3 formas de reduzir custos usando um ERP para indústrias e importadoras

Embora sejam de diferentes naturezas, indústrias e importadoras têm desafios em comum quando o assunto é reduzir custos: a grande rotatividade de insumos e a necessidade de uma integração afiada entre as áreas da empresa são dois pontos bem delicados dessa missão. 

Mas, neles também moram as oportunidades de uma gestão focada em otimização de recursos e melhores resultados. Tudo depende de algo relativamente simples: o uso adequado de um sistema ERP para indústrias e importadoras.

Por isso, preparamos este artigo. Confira!

Como reduzir custos usando um ERP para indústrias e importadoras: 3 formas

Não basta ter um sistema de gestão. É preciso implementar e configurar o ERP de forma adequada para que ele seja, de fato, uma solução.

Acompanhe três recursos que você pode explorar em seu software de gestão para reduzir custos e entenda como eles contribuem com a saúde financeira da empresa.

1 – Integre em tempo real as áreas de vendas, estoque, produção e compras.

Um problema comum em boa parte das indústrias e importadoras é o desencontro de informação entre os setores internos – falha que sempre gera custos adicionais a curto, médio e longo prazo.

O problema

Na verdade, a falta de integração entre as vendas, as demandas da área de produção, as informações do que está em estoque e aquisições feitas pela área de compras gera dois problemas.

Primeiro, o constante risco de pedidos duplicados. Ou seja: dinheiro sai do caixa duas vezes, uma delas sem necessidade naquele momento.

Depois, há a falta de insumo em tempo. A área de compras, sem saber das reais necessidades do setor de produção ou expedição, não faz novos pedidos ou os faz em atraso.

Consequentemente, esse atraso se estende para o prazo de entrega que foi combinado na venda.

E vale destacar que alterar o prazo de entrega forma um custo em cadeia: a empresa deixa de receber antes e iniciar outros projetos, desgasta sua relação com o consumidor e dependendo do acordado pode até encarar multas e prejuízos judiciais.

A solução

Basta integrar em tempo real as áreas de vendas, estoque, compras e produção em tempo real dentro do seu ERP.

Dessa forma os setores conversam e não há problemas de compras duplicadas ou prazos alterados. Veja por que isso acontece:

  • Quando o vendedor cadastra um pedido, o sistema já verifica se há insumo suficiente em estoque. Em caso positivo, libera o pedido para a produção/entrega com um prazo realista e preciso.
  • Caso o sistema perceba falta no estoque, de modo que a produção não possa iniciar, o vendedor tem a chance de acertar o prazo com o cliente. Sem surpresas e sem contratempos, a área de produção inicia o projeto quando os insumos chegam – e tudo dentro do prazo combinado com o consumidor. O mesmo vale para produtos já prontos, nas importadoras e revendas.
  • O ERP também pode monitorar os pedidos em alinhamento com o estoque e com previsões comerciais, avisando a área de compras sobre a necessidade de novas aquisições antes mesmo de faltar.

2. Automatize o cálculo de impostos

Calcular impostos manualmente pode trazer alguns custos extras – mas configurando o ERP da sua empresa corretamente, tais desperdícios são evitados.

O problema

Seja o produto final vendido pelas importadoras, ou o insumo para a indústria produzir, a movimentação de itens costuma ser grande. Nesse cenário, as regras tributárias e cálculos de imposto são complexos.

Como consequência, é comum que muitas empresas tenham ônus desnecessários.

Felizmente, quando o gestor tributário está atento, consegue descobrir falhas de cálculo ou oportunidades de crédito e pode solicitar à Receita a restituição de impostos pagos indevidamente.

No entanto, uma gestão com foco em resultado se previne desse tipo de retrabalho a partir da automatização, como veremos a seguir.

A solução

Uma das melhores práticas é contar com a tecnologia, configurando o sistema de gestão da empresa para o cálculo automático dos impostos.

Isso é possível em um ERP de confiança, que permite parametrizações precisas e alinhadas com a legislação tributária. Dessa forma, a parte manual fica bastante reduzida e, consequentemente, erros e retrabalhos deixam de existir.

3 – Compare fornecedores

Outra forma de reduzir custos é sempre conhecer o melhor custo-benefício dos fornecedores.

O problema

Sem um processo eficiente para comparar fornecedores, a empresa perde chances de negociação pelo melhor-custo benefício.

Claro que em se tratando de custo-benefício, não está em jogo apenas o preço. Aqui entra a confiabilidade no serviço e produto, cumprimento de prazo e qualidade da entrega.

O problema se agrava quando o setor de compras precisa tomar uma decisão agilizada – ou seja, a análise deve ser precisa e tem pouco tempo para ser feita.

A solução

Um ERP para indústrias e importadoras consegue cruzar informações importantes sobre qualidade, preço, prazo de entrega e até observações personalizadas a respeito de cada fornecedor.

Assim, quando o setor de compras tem que tomar uma decisão rápida e certeira, pode contar com o sistema para sinalizar qual o melhor fornecedor para a necessidade vigente – seja o mais confiável em termos de qualidade, ou o mais rápido, por exemplo.

Como configurar o ERP da empresa?

O melhor momento para configurar o ERP da empresa é na hora da implementação do sistema.

Assim, todo o software já começa a rodar com as funcionalidades necessárias para o negócio.

Exemplo

Na EasyOne, consultoria especialista em SAP, é assim:

  • Estudamos as necessidades da sua empresa;
  • Fazemos uma proposta do sistema de gestão baseado no que o seu negócio precisa;
  • Parametrizamos o ERP com as soluções necessárias;
  • Desenvolvemos módulos customizados para o software atender as especificidades da empresa;
  • Implementamos o ERP com as funcionalidades configuradas;
  • Treinamos sua equipe para usar o sistema adequadamente;
  • Depois do sistema instalado, damos suporte para atualizações e novas parametrizações conforme sua empresa cresce e suas necessidades mudam.

Leia também: casos de sucesso EasyOne – indústria, importação e serviço.

Já tenho um sistema ERP, e agora?

Se você já tem um sistema de gestão e ele não integra adequadamente todas as áreas da sua indústria ou importadora, recomendamos que você converse com a consultoria que implementou o ERP na empresa.

Solicite a parametrização adequada do software e atualizações necessárias.

Você está satisfeito com o seu ERP ou sua consultoria?

Agora, se você deseja entender mais sobre como funciona um sistema de gestão implementado para integrar em tempo real de verdade todas as áreas da sua empresa e uma consultoria que atua de acordo com suas necessidades, converse com nosso time de especialistas e tire suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 11 =

Converse conosco

Quer um orçamento ou deseja entender como o ERP da SAP vai ajudar sua empresa?

Preencha com seus dados e nossa equipe entrará em contato.