Como superar a crise: 4 dicas para empresas de importação

Como superar a crise é uma pergunta que todo o empreendedor faz neste momento. Afinal, da pequena e média empresa às gigantes multinacionais, todos vivemos um marcante episódio de atenção quanto à saúde pública mundial – o que, inevitavelmente, atinge a economia.

Mas, não é só isso. Como a história nos mostra, crises costumam acontecer periodicamente. E ainda que tenham diferentes proporções, o impacto causado nos negócios é parecido: perda de faturamento, aumento de custos, minimização de resultados.

E o que isso significa?

Significa que coexistir com as crises é uma realidade das empresas.

A boa notícia é que na maioria das vezes crise não significa fim. Inclusive, no grego, crise também significa tomar uma decisão importante.

Não é errado concluir, portanto, que para empresas bem preparadas a crise pode ser até uma oportunidade.

E essa premissa vale para todos os setores – inclusive para o ramo de importação, que devido à caraterística da crise causada pelo Covid-19, pode sentir o peso das mudanças no cenário econômico com mais intensidade.

Mas, como o setor de importação pode superar e até crescer com a crise? É o que vamos discutir a seguir. Acompanhe.

Como a crise atual afeta o setor de importação?

As características da crise atual afetam o setor de importação, basicamente, porque aumentam o preço do dólar e modificam significativamente hábitos de consumo e poder aquisitivo das pessoas.

No entanto, mesmo com o dólar mais alto e o consumo freado, existem tarefas importantes que empresas importadoras podem executar para garantir que continuem operando – e até encontrem oportunidades de crescimento.

Como superar a crise e crescer: importação

Compilamos algumas atitudes que gestores de empresas de importação precisam colocar em prática para superar a crise e crescer. Veja.

1. Prestar atenção nas dores e necessidades do público alvo

Tanto importadores que fornecem ao consumidor final, quanto os que vendem para outras empresas, prestar atenção nas necessidades do cliente durante uma crise é indispensável. Através da análise de dores do consumidor é possível visualizar seus desejos e buscas – e assim, desenvolver novas oportunidades de negócio.

Como exemplo, podemos destacar as empresas que importam equipamentos médicos e hospitalares. Claramente, é um mercado que se expande neste momento específico – e muitas empresas que já tem o know-how da importação podem abrir um leque de atendimento aos ramos mais demandados pela sociedade nos episódios de crise.

2. Negociar e aproveitar parcerias

Crises de alcance mundial atingem quem importa e também quem exporta. Por isso, negociar bons preços com empresas estrangerias (que também vivem uma crise e que também precisam vender) é uma habilidade necessária do setor de compras.

Além disso, é essencial aproveitar as parcerias comerciais que o Brasil tem com outros países. Inclusive, alguns acordos permitem carga tributária reduzida – como é o caso das importações do bloco Mercosul.

Vale lembrar que, nesse aspecto, a tecnologia ajuda de forma importante.

A solução da EasyOne com o sistema de gestão SAP Business One, por exemplo, permite uma comparação precisa e ágil de fornecedores – levando em consideração preço, tempo de entrega e outros fatores decisivos que permitem uma escolha mais assertiva.

3. Redobrar atenção com impostos e finanças

Como você sabe, a carga tributária brasileira é alta e complexa. Portanto, é indispensável redobrar os cuidados para eliminar oneração indevida – isto é, o pagamento de impostos que não precisaria ser feito pela empresa.

Aqui, entram as oportunidades de acordos comerciais e de elisão fiscal, que são os mecanismos criados pela própria legislação para evitar custos desnecessários com tributação.

Alinhado ao cuidado contábil, está o cuidado financeiro, que precisa ser preciso e rápido. Levi, sócio administrador da Kynsei – empresa especializada cortinas e persianas importadas – comenta que a tecnologia o ajuda muito nessa tomada de decisão.

De acordo com ele, a solução da EasyOne com o SAP Business One permite que, em apenas alguns cliques, tarefas contábeis e fiscais sejam realizadas com confiabilidade e precisão.

Hoje eu tenho facilidade em tudo, vejo o controle financeiro e fiscal. Quando é preciso mandar o arquivo fiscal para a contabilidade, por exemplo, 99,9% já está pronto. É só mandar o arquivo.

Levi – Sócio administrador da Kynsei.

4. Criar promoções e explorar possibilidades

Por fim, para superar crise e crescer com ela é preciso ter criatividade. Nesse sentido, a dica é pensar em formas de estimular o consumo dos clientes e colocar em prática ações que atraiam o consumidor, seja ele B2B ou B2C.

Aqui, valem promoções de todos os tipos – pensando, é claro, no que mais faz sentido para a realidade da empresa e dos consumidores.

Algumas ideias são: pagamento parcelado ou com início posterior; descontos para quem continuar comprando e criação de estratégias de receita recorrente – como clube de vantagens para consumo contínuo.

Além disso, é importante explorar as possibilidades de comunicação. As plataformas digitais têm mostrado sua importância no cenário atual – e as importadoras podem criar peças de comunicação que conversem com seu público, tanto para divulgar promoções quanto para reforçar a marca.

Gostou das nossas dicas? Aproveite e baixe gratuitamente nosso e-book Guia dos Impostos e veja como sua empresa pode reduzir custos mantendo-se dentro da lei fiscal. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 7 =

Converse conosco

Quer um orçamento ou deseja entender como o ERP da SAP vai ajudar sua empresa?

Preencha com seus dados e nossa equipe entrará em contato.