5 gargalos financeiros que sua empresa pode evitar

Gargalos financeiros são um problema. Afinal, em um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico, é fundamental que as empresas adotem estratégias eficientes de gestão para otimizar seus processos e evitar desperdícios que podem impactar negativamente suas finanças.

Um sistema de gestão integrado e em tempo real, como um ERP financeiro, desempenha um papel crucial nesse sentido. 

Neste artigo, vamos destacar os principais gargalos financeiros que uma empresa pode evitar ao implementar um sistema de gestão eficiente. Analisaremos os custos de estoque, custo de inadimplência, custo de atraso e erros de expedição, bem como o de multas de impostos.

Tipos de gargalos financeiros

1 – Custos de estoque

Um dos principais gargalos financeiros que uma empresa pode enfrentar é o custo de estoque. Sem um sistema de gestão integrado, pode ser difícil acompanhar e controlar o estoque de forma precisa e eficiente. 

Isso pode levar a um excesso de estoque, resultando em custos adicionais, como armazenamento, obsolescência e depreciação. Além disso, o excesso de estoque pode resultar em perdas financeiras significativas, pois o capital fica preso em produtos que não estão sendo vendidos. 

Em média, o custo do estoque pode variar entre 20% e 35% do valor dos produtos armazenados. Portanto, é crucial ter um sistema de gestão que forneça informações em tempo real sobre os níveis de estoque, para que seja possível tomar decisões mais assertivas acerca da previsão de demanda.

Outro ponto a considerar é o impacto do excesso de estoque, que também pode levar a problemas como o vencimento de produtos perecíveis, perda de valor devido a mudanças no mercado e redução da capacidade de investimento em novos produtos e oportunidades de negócio. 

2 – Inadimplências

Outro gargalo financeiro comum é o custo de inadimplência. Quando uma empresa não possui um sistema de gestão eficiente, é mais difícil controlar e monitorar os pagamentos de clientes. A falta de controle nesse aspecto pode resultar em atrasos e até mesmo em inadimplência. 

Isso tem um impacto direto no fluxo de caixa e pode comprometer a capacidade da empresa de honrar seus compromissos financeiros.

Com um sistema de gestão integrado, é possível automatizar os processos de cobrança, enviar lembretes automáticos de pagamento e acompanhar de perto os prazos e valores devidos pelos clientes, minimizando assim o risco de inadimplência.

3 – Erros de expedição

Além desses, erros de expedição também podem representar um gargalo financeiro significativo para as empresas. Sem um sistema de gestão integrado, os processos de expedição podem ser mais suscetíveis a erros, como envio incorreto de produtos, falhas na embalagem ou documentação inadequada. 

Esses erros podem resultar em retrabalho, insatisfação dos clientes e até mesmo em custos adicionais para a empresa. Nesse sentido, um ERP integrado possibilita automatizar e controlar os processos de expedição, reduzindo assim a incidência de erros e os custos associados a eles.

4 – Multas e impostos

Sem um sistema de gestão integrado e em tempo real, que automatize conversões de moedas e outras tratativas, a empresa pode enfrentar dificuldades em cumprir corretamente suas obrigações fiscais e contábeis porque não consegue fazer uma gestão tributária adequada. Isso pode resultar em multas e penalidades por atraso ou erro no pagamento de impostos, além de possíveis complicações legais. 

Um sistema de gestão eficiente permite automatizar os processos de registro e pagamento de impostos, reduzindo o risco de erros e atrasos e evitando assim custos desnecessários relacionados a multas e penalidades.

5 – Processos manuais demorados também são gargalos financeiros

Muitas empresas ainda realizam processos financeiros manualmente, o que pode ser demorado, propenso a erros e ineficiente. Com um ERP financeiro, é possível automatizar tarefas rotineiras, como conciliação bancária, fechamento contábil, emissão de relatórios financeiros, entre outros, reduzindo o tempo gasto nessas atividades e aumentando a produtividade da equipe financeira.

Como um ERP pode evitar os gargalos financeiros

Para evitar todos esses gargalos financeiros e otimizar a gestão empresarial, a implementação de um sistema de gestão integrado, como um ERP financeiro, é fundamental. Esse tipo de sistema oferece uma visão abrangente e em tempo real de todos os aspectos financeiros da empresa, permitindo um melhor controle e monitoramento das operações. 

Com um ERP financeiro, é possível acompanhar de perto os níveis de estoque, controlar os processos de cobrança e pagamentos, automatizar os processos de expedição e garantir o cumprimento adequado das obrigações fiscais.

Em resumo, os gargalos financeiros mencionados – custos de estoque, custo de inadimplência, custo de atraso e erros de expedição, excesso de estoque e multas de impostos – podem ser evitados com a implementação de um sistema de gestão integrado e em tempo real, como o SAP Business One

Essa solução oferece uma visão abrangente e atualizada das operações financeiras da empresa, permitindo um melhor controle, otimização dos processos e redução de desperdícios. Ao adotar um sistema de gestão eficiente, a empresa pode melhorar sua saúde financeira, aumentar sua competitividade no mercado e impulsionar seu crescimento a longo prazo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 5 =

Converse conosco

Quer um orçamento ou deseja entender como o ERP da SAP vai ajudar sua empresa?

Preencha com seus dados e nossa equipe entrará em contato.